8 de mai de 2009

Quebra Tudo

Olá Amigos

Uma discussão iniciada na lista de discussão edublogosfera sobre a reportagem "MEC pretende acabar com a divisão por disciplinas no ensino médio público em 2010" gerou um debate bem legal acerca do tema.

http://www.colegiointerativa.com.br/netmanager/imagens/upload/ensino%20m%C3%A9dio%201%20-2007-2-05.jpg

Para quem não leu sobre o assunto aqui vai um pequeno resumo: "um projeto apresentado ao Conselho Nacional de Educação (CNE) pretende mudar a organização curricular do ensino médio público do país. A partir das orientações que vão constar nesse projeto, cada rede de ensino vai definir o seu modelo de currículo e organização das escolas. Além da possibilidade de o aluno escolher as disciplinas complementares às básicas, está previsto que o atual modelo da grade curricular, dividido em 12 disciplinas tradicionais, seja dividido em eixos mais amplos como linguagens e ciências humanas. Outra mudança é o aumento da carga horária de 2,4 mil para 3 mil horas/ano e a inclusão de atividades práticas para complementar o aprendizado. O projeto, que está sendo chamado de "ensino médio inovador", pode começar a funcionar já em 2010. A mudança vale só para o ensino público. "

No texto há uma citação assim"- A escola deixa de ser um auditório da informação e passa a ser um laboratório de aprendizagem" numa colocação feita pelo conselheiro Francisco Aparecido Cordão, relator do projeto no CNE. Para ele, o atual modelo curricular aprisiona as escolas.

O projeto do MEC sugere ainda que programas de incentivo à leitura estejam previstos na nova organização pedagógica. Outra orientação é valorizar as atividades artísticas e culturais dentro do currículo. Ai eu me lembrei dos vídeos do Sir Ken Robinson que a Suzana Gutierrez indicou sobre criatividade intitulada "A escola mata a criatividade? " onde ele coloca por que não ensinar dança na mesma proporção de matemática ou português.

Ensinar o professorado "das antigas" a saltar de Bumping Jumping (pois vai ser assim que eles vão se sentir) vai ser difícil, mas que essa transformação vai gerar muita confusão e vai encontrar muita resistência, ah meus amigos não duvidem, mas na minha humilde opinião esse é o único caminho para a redenção do ensino médio. Aqui tem uma reportagem intitulada "Mudança no ensino médio é elogiada, porém proposta deve ser aperfeiçoada, dizem especialistas" onde vários especialistas elogiam a proposta mas apenas acham que ela precisa de ajustes

Espero ver os frutos dessa ruptura num prazo curto de tempo. E você ta esperando oque sobre essa mudança ou pensando sobre isso tudo?

Faz então assim: Comente.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

2 comentários:

webdigitaleducator disse...

Ah, meu amigo Robson. Certamente vou escrever sobre isso em meu blog também.

Você conhece mais detalhes sobre este modelo que se deseja implantar?

E até que ponto isto afeta o ensino fundamental I e II?

Um abraço

Naurelita Maia disse...

Olá caros amigos!
Este projeto educativo pode ser muito bom se forem atendidas as necessidades reais de alunos e professores; se os educadores forem preparados para tal.
Considero esta proposta curricular um retorno à unidade no ensino.
A necessidade de se pensar em dimensões intertransdisciplinar existe faz tempo. Contudo, o despreparo dos responsáveis pela educação no nosso país, bem como a ausência de políticas voltadas para o reconhecimento profissional do educador são fatores que emperram a prática educativa pública, para não falar de outros tantos.
Edigar Morin em Cabeça bem-feita, traz uma proposta de estrutra escolar e universitária voltada para o ensino intertransdisciplinar. Vale à pena ler!
Obrigada pela provocação.
Precisamos estar atentos.
A propósito: passa no orobuliteratura.blogspot.com
É o meu novo blog, voltado para a literatura de pré-vestibular e outros textos.
Aceito sugestões e críticas.
Um forte abraço!