26 de fev de 2009

Nativos versus Imigrantes Digitais

Antonio Mendes Ribeiro

Marc Prensky, no seu próprio blog, se auto proclama um visionário, um inventor, um futurista, além de consultor, projetista de jogos e aprendizado e um autor (dos livros Digital Games –Based Learning e Don´t Bother Me Mom—I´m Learning!). Ele caracterizou, sem precisar de muita futurologia, o perfil de dois tipos de usuários atuais da Internet: os Nativos Digitais e os Imigrantes Digitais. Esses usuários têm a ver com as diversas gerações que temos atualmente. Em princípio no mundo convivem ao mesmo tempo cinco gerações, sendo que quatro delas normalmente fazem parte ativa da força de trabalho. A experiência de cada elemento dessas gerações influencia a sua visão da vida e do trabalho. A geração mais nova que está chegando agora às empresas é chamada de vários nomes: Geração D (de digital), ou Geração N (de Net), ou ainda, por questionarem tudo, Geração Y (Why?). Veja detalhes das diversas gerações na tabela abaixo.

Os Imigrantes Digitais são membros das gerações mais antigas, são os que conseguiram aprender a usar as tecnologias digitais, uns mais, outros menos. O fazem como os imigrantes, se adaptam ao novo ambiente, mas sem deixar de ter o seu sotaque, isto é, o seu pé no passado. Usam as novas tecnologias, mas de uma maneira diferente das gerações mais recentes. Exemplos dados pelo autor (alguns certamente acham que foi pelo inventor), de como os imigrantes usam as tecnologias:


  • Necessitam mandar imprimir um texto digital quando querem alterá-lo, para depois digitar as modificações registradas no papel;
  • A Internet é sempre a segunda fonte de informação;
  • Lêem os manuais de dispositivos ou de programas em vez de aprenderem com o seu uso;
  • Imprimem os emails recebidos (ou mandam alguém fazê-lo), para depois decidirem que ação tomar;
  • Convidam as pessoas para dar uma chegada à sua sala, para ver no computador um site interessante que acabou de localizar, em vez de mandar-lhes o seu endereço.
Já os Nativos Digitais são da Geração Y, nasceram com a tecnologia, tem-na no sangue. Falam fluentemente a linguagem digital dos computadores, vídeo-games, Internet, MP5 players, máquinas fotográficas. Eles pensam e processam informação fundamental e diferentemente de seus antecessores. Os seus pais, professores e agora chefes não percebem e muito menos entendem essas diferenças e normalmente não tem condições de avaliar as implicações deste fato. O nosso autor (futurista ou realista?) salienta algumas das características de um Nativo Digital:


  • Recebem e passam informação rapidamente, usando várias mídias;
  • Usam várias aplicações ao mesmo tempo, enquanto conversam nos mensageiros, vem vídeos do Youtube;
  • Preferem as imagens antes dos textos, se estes não tiverem imagens certamente serão desconhecidos;
  • Fazem acessos aleatórios, não seqüenciais, nas páginas hipermídia da web;
  • Preferem jogos em vez de trabalho “sério”;
  • Estão constantemente interagindo com os amigos nas redes sociais.
  • Colocam na rede seus próprios textos, fotos, vídeos
Essas características, que os Nativos Digitais adquiriram e aprimoraram através de anos de interação não são muito apreciadas pelos Imigrantes Digitais. Para eles tudo isso é estranho. Preferem fazer as coisas “lentamente, passo a passo, uma coisa de cada vez, individualmente, e acima de tudo seriamente”. Acham que o trabalho, o aprendizado não pode e não deveria ser divertido. Já os nativos, que nasceram numa nova cultura, aprendem com facilidade a nova linguagem digital. Apesar de que seus pais, professores e chefes tentem forçá-los insistentemente em aprender a linguagem do passado, eles resistem bravamente em fazê-lo. Um dia, para a satisfação de nosso autor projetista de jogos e aprendizagem, aprenderão novos e antigos conteúdos se divertindo, com ou sem a ajuda de seus professores Imigrantes Digitais.

As diversas gerações existentes no mundo de hoje são caracterizadas na tabela abaixo, baseada no artigo de Jane Hart: Understanding Today´s Learner. É uma classificação baseada em fatos verificados em países ocidentais e desenvolvidos. Para países em desenvolvimento, como o Brasil, podemos fazer algumas correlações, ou verificar que em algumas de suas regiões mais prósperas, onde o acesso às tecnologias é mais difundido, a classificação é válida. Algumas estatísticas tem mostrado que nesses países o número de Nativos Digitais, de todas as gerações e em especial da Geração Y, está crescendo de forma acelerada, muitas vezes com apoio do próprio governo.

Gerações e Características de seus membros

VETERANOS
Nascidos de 1925 a 1945
Geração Silenciosa
Características de seus membros
  • Nasceram em tempos de crises econômicas, o que os fez disciplinados e saber que devem se sacrificar
  • Colocam o dever antes do prazer
  • Acreditam que a paciência é auto-gratificante
  • Vêem o trabalho como uma obrigação
  • Como trabalhadores são leais, dedicados e trabalham pesado
  • Respeitam a autoridade, trabalham segundo regras existentes
  • Alguns ainda estão na força de trabalho, na ativa


BABY BOOMERS

Nascidos de 1946 a 1964
Numa fase de explosão de nascimentos, em função do desenvolvimento econômico do pós-guerra
Características de seus membros

  • Nasceram numa época de prosperidade econômica, num ambiente fortemente familiar, com a mãe presente o tempo todo em casa
  • São competitivos,otimistas e focam nas realizações pessoais
  • São viciados no trabalho, vivem no mesmo, levando-o muitas vezes para casa
  • São definidos por seu trabalho ou profissão
  • Gostam de se sentir valorizados e necessários
  • Não compatibilizam a vida pessoal com o trabalho, considerando um malabarismo fazê-lo
  • Muitos sacrificam a vida pessoal em detrimento da carreira profissional
  • Dominaram a força de trabalho por muito tempo, hoje detém postos significativos na hierarquia das empresas


GERAÇÃO X

Nascidos de 1965 a 1979
Características de seus membros
  • Nasceram em circunstâncias diversas, muitos com pais divorciados ou separados, a mãe no trabalho era uma norma
  • Isso fez com que se tornassem resistentes, independentes e adaptáveis
  • Assumem o emprego de forma séria
  • Tem uma maneira pragmática de fazer as coisas
  • Trabalham para viver, não vivem para trabalhar
  • Saem e entram nos empregos em função das necessidades da família


GERAÇÃO Y

Nascidos de 1980 a 1995
Geração NET

Geração D

Geração do Milênio

É a geração mais numerosa

Características de seus membros
  • São filhos dos Baby-Boomers, que os mimaram e deram-lhes muita atenção, o que fez com que apresentem alto grau de auto-confiança
  • Nasceram em tempos de prosperidade, por isso não temem o desemprego
  • Gastaram maior tempo em educação de tempo integral
  • São independentes e muito sociais
  • Questionam qualquer coisa
  • No emprego não temem mudanças
  • O trabalho é um meio não um fim
  • Gostam de horas flexíveis de trabalho, para trabalhar em casa e para ter tempo de viajar
  • Saem felizes do emprego se ele não está de acordo com suas expectativas
  • Ficam no trabalho se é algo que desejam

GERAÇÃO Z
Nascidos a partir de 1996
Características de seus membros
  • Começarão a aparecer na força de trabalho daqui a aproximadamente cinco anos
    Como a Geração Y, a tecnologia e em especial a Internet será um fator de influência significativa nas suas vidas
Questões necessitando de respostas imediatas:

  • Como os alunos da Geração Y estão se saindo na Escola atualmente?
  • As teorias educacionais, as metodologias de ensino e aprendizagem adotadas normalmente pelas nossas Escolas são adequadas aos alunos Nativos Digitais?
  • Como os professores Imigrantes Digitais conseguirão criar ambientes de aprendizagem adequados aos seus alunos Nativos Digitais?
  • Como as empresas receberão seus funcionários Nativos Digitais?
  • O que acontecerá às empresas quando os Nativos Digitais assumirem postos significativos?

Nenhum comentário: