10 de jan de 2009

Projeto Cinema no Caldeirão - 10/01

Olá Amigos

Hoje escolhemos para o Projeto Cinema no Caldeirão o filme "A Ilha" de Michael Bay. O filme foi escolhido pois saiu ontem no Yahoo uma noticia, que está reproduzida abaixo, sobre o nascimento de uma criança geneticamente modificada que não terá câncer nunca na vida.

Independentemente dos benefícios em saber que nunca se terá câncer na vida, o que foi o alvo dos cientistas que era eliminar uma forma de câncer genético com mais de 80% de chances de adquiri-lo ao longo da vida (forma genética de câncer conhecida como BRCA1), o que abre é a discussão do limite ético e da manipulação genética.

Até onde podemos brincar de Deus? Até quando viveremos? Criar um clone para retirar órgãos para transplante e assim prolongar a vida mediante somas astronômicas, eliminar os clones como ratos de laboratório e a busca dos clones por sua identidade são o tema central do filme.

O filme além de mostrar essas questões, também é um filme de ação como só Michael Bay (Bad Boys, A Rocha, Armageddon, Pearl Harbor e Transformes) sabe fazer. A primeira hora de A Ilha foco nos personagens, nas suas relações com os outros e com o ambiente, na curiosidade que leva à verdade. O futuro é 2019, o mundo está devastado por uma praga que confinou os sobreviventes num grande domo, onde eles realizam tarefas rotineiras e aguardam serem convocados para viajarem à Ilha, último lugar no planeta a salvo da contaminação. Só que um dos trabalhadores, vivido por Ewan McGregor, desconfia de toda a situação.

Assim como o filme trata do tema da clonagem humana, Bay parece ter levado a sério o assunto e também clonou referências de inúmeros exemplares do gênero. Estão lá citações explícitas a Laranja Mecânica, Blade Runner, O Planeta dos Macacos, THX-1138 e até alguns recentes, como Minority Report. Uma verdadeira salada que, a princípio, se não traz nada de novo, é muito bem trabalhada, o roteiro insinua um desenvolvimento cheio de ambigüidades e caminhos a serem definidos, inserindo na cabeça de quem vê questões sobre moral, ética, poder e liberdade.

Mas na segunda metade começa o espetáculo de ação e demolição muito bem feitos com um desfecho bem legal. Então amigos aqui fica uma sugestão:

Boa reflexão e principalmente boa diversão.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

2 comentários:

Biarates no Amazonas disse...

Gostei muito de seu blog. Parabéns! Gostaria de convidá-la a conhecer o meu. http://biaratesnoamazonas.blogspot.com
Carinhosamente, Bia

Luis Dhein disse...

Olá Robson!.

Boa dica. Fiquei curioso para assistir esse filme. Acredito que esse é um debate complexo, envolvente e necessário. Discutir as biotecnologias e a nanotecnologia com certeza é necessário. Precisamos visitar e re-visitar nossos conceitos sobre ética e moral. É uma viagem muito interessante, principalmente quando os debates academicos já falam de uma sociedade pós-humana.

A poucos dias assisti o filme "A lenda" que também pego esse caminho. Nos provocando discussões sobre "cobaias" humanos nos experimentos da ciencia.

Forte abraço.