6 de abr de 2009

BlindTube - O primeiro Portal de Entretenimento com Acessibilidade.

Olá Amigos

Hoje a dica é da minha amiga Flávia do NTE de Macaé, com quem compartilho uma afinidade única. Gostar de vídeos e suas aplicações educacionais são um dos grandes filões da educação e quando uma dica vem contribuir nessa vertente já bem legal, mas quando essa dica une acessibilidade então ela se torna imperdível.

Para quem não conhece, o Blindtube, é o novo portal de entretenimento em favor da acessibilidade e o site tem vídeos (curtas) com áudio descrição (descreve os detalhes silenciosos entre as falas dos atores). Um recurso que permite, por exemplo, a uma pessoa sem visão, maior autonomia ao participar da exibição de um filme.

A produtora Lara Pozzobon merece todos os créditos por estar facilitando o acesso de pessoas com deficiência às artes, seja através do site Blindtube, mas numa entrevista ao repórter Mauro Ventura que pode ser lida no blog DizVentura intitulada Se ele fosse portador deixava em casa ela descreve a forma correta de se referir a uma pessoa com deficiencia.

Aqui transcrevo um trecho da postagem:

Conversamos para a coluna Dois Cafés e a Conta, e eu comentei que nós, jornalistas, ficamos cheios de dedos na hora de tocarmos no assunto. Perguntei se podíamos usar a palavra "deficientes".

- Não.

- E "necessidades especiais"?

- Não se usa mais - ela esclareceu.

- E "portador de deficiência"?

- Também não. Afinal, como diz o Marco Antônio de Queiroz, o MAC (que é cego e especialista em acessibilidade digital), "se eu fosse portador deixava em casa e vinha sem".

- E qual é o certo?

- Pessoa com deficiência.

O problema, disse eu, não é nem questão do politicamente correto. É que os títulos das reportagens são muito pequenos, e muitas vezes não comportam a expressão "pessoas com deficiência". Daí o uso recorrente de "deficientes". Ela entendeu, mas insistiu na forma correta de se referir.

É o delicado equilíbrio entre a falta de espaço e maneira mais digna de dizer as coisas.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

2 comentários:

Gládis Leal dos Santos disse...

Tem prêmio pra você lá no Palavra Aberta.

Gládis

webdigitaleducator disse...

Muito interessante a reportagem, Robson. A internet é um caminho aberto a todos... é só saber usar. Um abraço