6 de abr de 2009

20 anos sem Chico Mendes

Olá Amigos

Estava ouvindo musica no radio quando de repente o locutor anuncia que o líder seringueiro Chico Mendes havia sido assassinado. Uma morte anunciada. Lembrei-me disso, pois hoje lendo meus emails vi um que falava sobre uma exposição: 20 anos sem Chico Mendes.

Fiquei pensando: Puxa já faz 20 anos que o Chico Mendes morreu! Eu tenho certeza de que muita gente não faz ideia de quem foi ele ou por que sua morte é tão importante. Não sei se hoje os jovens fiquem espantados em saber que se pode morrer sim tentando salvar o planeta ou porque as autoridades sabiam que isso poderia acontecer e nada fizeram.

Graças a Deus que eu tenho uma memória privilegiada e estava pensando se sua morte havia sido em vão e se seus ideais tinham sido esquecidos. Para aqueles que não sabem quem foi Chico Mendes aqui está uma resumo:

Chico Mendes foi um defensor do meio ambiente e que, exatamente por isso, foi assassinado.

O Chico Mendes era o CARA! Só aprendeu a ler aos 20 anos e, mesmo assim, sem grandes estudos, começou a defender os direitos dos trabalhadores rurais (ele convivia com seus problemas desde criança quando ajudava o pai, também seringueiro) e a participar da luta dos seringueiros para impedir o desmatamento, com seus próprios corpos (Manifestações Pacíficas).

Foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores - PT, ao lado do atual Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva. Foi sob sua liderança que a luta dos seringueiros pela preservação do seu modo de vida ganhou repercussão nacional e internacional, recebendo, inclusive, visitas de membros da ONU que puderam ver a devastação da floresta amazônica e a expulsão dos seringueiros por fazendeiros pecuaristas.

http://www.gorgulho.com/2007/uploads/media/cHICO%20MENDES.jpg

Alguns de vocês já ouviram falar da União dos Povos da Floresta? Foi uma de suas propostas com o objetivo de unir os interesses dos indígenas, seringueiros, castanheiros e populações ribeirinhas através da criação de reservas extrativistas, preservando as áreas indígenas e a floresta, além de ser um instrumento da reforma agrária.

Em dezembro de 1988, foi assassinado a tiros, em sua casa, na frente de sua família.

É, gente, pode-se morrer tentando ajudar e pode-se morrer apenas por falar...E não foi só ele não. O assassinato da missionária Dorothy Stang, morta no dia 12 de fevereiro de 2005, em Anapu, no oeste do Pará que também defendia os agricultores da floresta é uma mostra do tamanho da crueldade humana.

O assunto de hoje foi Chico Mendes, 44 anos, seringueiro, marido de Ilzamar, pai de Sandino e Elenira, morto porque defendia o nosso planeta e quem eu devo agradecer pelo ar que ainda posso respirar, pela água que tenho pra tomar.

Obrigado Chico Mendes

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

3 comentários:

Cristyanne Cabral disse...

Gostaria de fazer um comentario importante, NAO FAZ 25 ANOS que Chico Mendes morreu e sim 20 ANOs, ele morreu no dia 12/12/1988 em Xapuri, Acre.

Ricardo disse...

Com certeza, apoiada faz 20 anos que ele morreu e nós brasileiros devemos honrar seus ideais...POR FAVOR CORRIJAM ESSE TITULO SE ELE MORREU EM 1988 É SÓ FAZER AS CONTAS!!!!

Robson Freire disse...

Olá Cristyanne Cabral e Ricardo

Primeiramente obrigado pela visita de vocês aqui no Caldeirão de Ideias e por ajudar a manter o Caldeirão com sua observações sobre o equivoco com relação a data (que já foi corrigido).

Por isso os blogs são legais pois permitem essa interação com os seus leitores/seguidores.

Valeu pelo toque e principalmente pela visita e pelo comentário.

Obrigado

Robson Freire