10 de abr de 2008

Nanoblogs, Twitter e Jaiku: a nova fase da blogosfera.

12 de Dezembro de 2007
Image

É a vez dos blogs com textos bem enxutos, integrados a outras aplicações ou ao celular.

Sérgio Amadeu da Silveira

No final de 2006, a Technorati estimava existirem cerca de 27 milhões de blogs no planeta. O ritmo de crescimento era de 70 mil por dia. Hoje, a blogosfera deve ter ultrapassado a incrível marca de 50 milhões de blogs. Nunca se escreveu tanto na história da humanidade. Em nenhum outro momento, pessoas tiveram acesso a tantas opiniões e informações escritas. Isso está ocorrendo pela expansão das redes digitais e pelo surgimento de interfaces amigáveis que tornaram viável a transformação em hipertexto da vontade de escrever e de disseminar idéias.

Interfaces que despertem gostos e iniciativas estão sendo pesquisadas incansavelmente por empresas, universidades e aficcionados pela web. É cada vez mais evidente que não é a tecnologia que comanda a história e a sociedade. Por isso, nem todos os inventos e inovações são assimiladas e ganham uma dimensão socialmente relevante. São as necessidades e vontades submersas de grupos sociais que definem o sucesso ou o fracasso de uma tecnologia. Veja o caso do YouTube: seus criadores asseguraram uma forma das pessoas participarem da produção, edição e distribuição audiovisual. A explosão do YouTube é a explosão da participação.

Agora surgem os microblogs ou nanoblogs. Tudo indica que sua utilidade é grande para grupos sociais que precisam estar o tempo todo conectados. De um lado, o fenômeno pode ser entendido como um reflexo das tendências de espetacularização do cotidiano, há muito captadas por Debord [Guy Debord, intelectual francês que também inspirou as manifestações de Maio de 68]. De outro lado, pode caracterizar a necessidade de compartilhar experiências e opiniões com mais freqüência. Independente das diversas análises possíveis, os nanoblogs parece que acompanham a consolidação da convergência digital. Mas o que são nanoblogs?

Microblog ou nanoblog é definido como um pequeno espaço para publicação de breves textos, algo entre 140 e 200 caracteres. Em geral, são escritos para serem vistos por um grupo mais restrito de conhecidos, definidos pelos nanoblogueiros, mas esta prática está em mutação. Os textos curtos podem ser postados por celulares, SMS, mensageiros instântaneos, e-mails ou pela web. Em 2006, surgiu o repositório de microblogs mais popular, chamado Twitter. Em 2007, Twitter venceu a Web Award na categoria blog.

Quando alguém entra na página do Twitter (http://twitter.com) se depara com a pegunta: “What are you doing?” (ou “O que você está fazendo?”, em português). Nele, as pessoas montam seu microperfil, sobem uma foto de baixa resolução e começam a escrever suas postagens, que contam com duas linhas por vez. Em geral, as pessoas começam simplesmente relatando o que estão fazendo no momento da postagem. Algumas dizem o que estão sentindo, sonhando e o que pretendem fazer. Outras colocam o que estão vendo no cinema, na TV ou em uma conferência.

O microblog faz parte das denominadas redes sociais. Os primeiros pesquisadores da internet trabalhavam com a hipótese de que as redes informacionais isolariam cada vez mais os indivíduos e criariam uma certa clausura digital. As redes sociais, principalmente os sites de relacionamento, destruíram a hipótese do isolamento. Tais redes são utilizadas para encontrar e conhecer novos amigos no ciberespaço e dele estão ocorrendo cada vez mais encontros presenciais. Os microblogs acentuam essa tendência de encontros e conexões crescentes entre as pessoas, principalmente pela convergência dos celulares com a web.


Web e celular

Jaiku é um outro serviço de microblogging que permite o envio de curtas mensagens via web e por celulares. Seu site é http://jaiku.com. Jaiku foi adquirido em outubro (2007) pelo Google. Tanto Twitter quanto Jaiku permitem que os usuários registrem os microblogueiros que querem acompanhar permanentemente. O termo utilizado em inglês é “follow” (“seguir”, em português). Os microblogueiros escolhem aqueles que irão seguir. Todas as vezes que um microblogueiro que é seguido coloca um novo post, todos os seguidores recebem a postagem em suas páginas. Já existe no Twitter alguns microblogueiros que possuem mais de 500 followers ou seguidores.

Twitter pode ser acessado pelo celular em seu mobile site: . Também possui suporte para a mensagens instantâneas via AIM, Gtalk, Live Journal e Jabber. Tudo indica que as ferramentas de microblogagens poderão ser integradas e integrar outras aplicações, como os mapas de georreferenciamento. Assim, será possível saber onde, no globo terrestre, estão os microblogueiros que estamos seguindo. O inverso será verdadeiro, ou melhor, todos os seus seguidores saberão onde você está.

As ferramentas de microblogging estão sendo usadas para a cobertura de fatos e eventos em tempo real, sejam acidentes, shows, jogos, sejam conferências, palestras ou debates. Pela facilidade de postagem e pela velocidade de comunicação, os nanoblogs podem gerar novos formatos de notícias e assumir uma grande importância em um cenário de convergência digital e mobilidade. A integração das imagens com os nanoblogs é uma questão de tempo. As aplicações já estão sendo construídas.

Fonte: http://www.arede.inf.br/index.php?option=com_content&task=view&id=1301&Itemid=424

Nenhum comentário: