12 de nov de 2007

Saber virtual

Germano Assad E Karen Jardzwski

A busca constante pela atualização somada ao excesso de atividades desempenhadas pelos professores fazem dos portais educacionais importantes ferramentas de capacitação. Além de oferecerem informações gerais e especializadas, permitem o contato com experiências de diversos profissionais em diferentes localidades. Edelclayton Ribeiro, especialista em Didática do Ensino Superior e consultor das áreas de gestão e tecnologia de informação, mostra a importância desse meio de aprendizagem para os professores. “Os portais educacionais podem ser a maneira de qualificar continuamente os docentes de forma interativa e eficaz”, afirma.

O conteúdo desses sites contribui para o desenvolvimento da formação dos profissionais de educação, enriquecendo as aulas e proporcionando a descoberta de muitas coisas. “Os professores estão sempre correndo, pesquisando, elaborando e corrigindo provas. Então, por que não utilizar um canal que está 24 horas disponível a todos durante os 365 dias do ano?”, questiona Edelclayton.

Como avaliar a qualidade de um portal educativo
Existem inúmeros endereços na Internet com o objetivo de oferecer apoio aos profissionais da educação. Muitos de qualidade, outros de menor relevância, alguns específicos, outros mais gerais. O importante é que o professor esteja sempre atento e mantenha uma postura crítica ao escolher a fonte das informações.

Vera Lúcia Camara F. Zacharias, mestre em educação e criadora do site Centro de Referência Educacional, dirigido para professores, estudantes de pedagogia, pais e alunos, afirma que a qualidade de um portal educativo não se baseia somente em seus aspectos tecnológicos ou no nível acadêmico de seus conteúdos, mas também em conseguir a melhoria dos usuários no processo de aprendizagem. “Tratando-se de educação virtual, o conceito de qualidade é o grau de satisfação que o serviço prestado consegue com os usuários e o esforço contínuo e sistemático que faz para melhorar os produtos e os serviços apresentados”, diz. Portanto, cabe ao professor avaliar se está evoluindo e crescendo com o conteúdo disponibilizado pelos sites visitados. Segundo Vera Lúcia, a maioria dos portais educacionais estão trabalhando nesse sentido. “Estão tratando de melhorar a cada dia, tendo em conta, fundamentalmente, os destinatários de seus processos de aprendizagem”, afirma.

A revista Profissão Mestre conversou com especialistas e visitou diversos portais de educação para saber o que está sendo oferecido na Internet. Confira e não deixe de visitá-los. Pesquise e conheça também outros que não foram citados por falta de espaço. Aliás, esse não é um problema no “mundo” virtual, portanto, há muita coisa para você conhecer, professor!

Passeando por alguns portais educacionais:

www.eaprender.com.br
O eAprender foi fundado em 2000 e pertence ao grupo das Editoras IBEP – Instituição Brasileira de Edições Pedagógicas e Editora Companhia Nacional, ambas presentes no mercado há mais de 75 anos. O portal é um dos canais de educação do IG.
Acesso: Restrito a assinantes, mas algumas seções podem ser visitadas sem a assinatura.
Investimento: O valor para assinar varia de R$30,00 a R$90,00, dependendo do período da assinatura.
Quem faz: A equipe é formada por professores, pedagogos e uma jornalista, além das equipes de marketing, comercial e de informática, para suporte técnico.
Quem visita: 90% das pessoas que acessam o portal são professores.
Atualização: É semanal, mas algumas informações podem ser atualizadas de acordo com novidades.
“Temos como objetivo oferecer ferramentas de estudo e de pesquisa que orientem a aprendizagem, promovendo a interação, a navegação e a pesquisa”, explica Ricardo Cabianca, coordenador de Marketing e Tecnologia do eAprender.

www.universiabrasil.net
O portal Universia é o principal projeto na área de educação do Grupo Santander Central Hispano. Iniciado em 2000, na Espanha, atualmente está presente em dez países. No Brasil, já está há dois anos.
Acesso: Totalmente gratuito.
Quem faz: O conteúdo é escrito por jornalistas com base em informações de especialistas, professores e profissionais ligados ao tema.
Quem visita: Pré-universitários, universitários, pós-universitários, gestores e docentes.
Atualização: Diária.
“Estamos desenvolvendo novos serviços para professores e teremos muitas novidades. Posso adiantar que os docentes terão um espaço diferenciado no portal”, afirma a diretora geral do portal no Brasil, Maria Voivodic.

www.uol.com.br/educacao
O UOL Educação estreou em março de 1999 para atender professores e estudantes de todos os níveis de formação. Acesso: Algumas áreas são abertas e outras são exclusivas para assinantes do UOL. Não há planos de assinatura apenas para o conteúdo educacional, mas quem assina o UOL tem acesso a todas as seções. Investimento: A partir de R$14,90.
Quem faz: O conteúdo informativo é elaborado por jornalistas do UOL; o conteúdo didático, por professores-colaboradores e sites parceiros especializados.
Quem visita: Professores, estudantes e pais.
Atualização: Diária.
“O UOL Educação oferece material de pesquisa escolar, subsídios para elaboração de aulas e informações sobre política educacional, vestibulares, bolsas de estudos e escolha da carreira”, diz Christianne Gonzales, editora do UOL Educação.

www.educacional.com.br
O portal Educacional foi desenvolvido em 2000 pela Positivo Informática, empresa do Grupo Positivo, que iniciou suas atividades em educação há mais de 30 anos.
Acesso: Restrito às escolas conveniadas, mas existem algumas seções com acesso livre ao público em geral.
Investimento: O Educacional é comercializado em forma de convênio para as escolas, o investimento é de R$4,00 a R$7,60 por aluno, mensalmente.
Quem faz: Uma equipe de mais de 170 profissionais especializados. Entre eles, pedagogos, designers, programadores, professores especialistas de todas as disciplinas, jornalistas, bibliotecários, revisores, etc.
Quem visita: Professores, alunos e pais.
Atualização: A publicação de novos conteúdos é diária, notícias relevantes são atualizadas com a mesma velocidade em que acontecem e os destaques da homepage são atualizados semanalmente.
“O portal Educacional é um ambiente de conhecimento, ensino e aprendizagem, com milhares de informações organizadas e avaliadas sobre educação infantil, ensino fundamental e médio”, afirma Samuel Ferrari Lago, diretor de portais da Positivo Informática.

www.profissaomestre.com.br
O portal da Profissão Mestre foi desenvolvido pela equipe de TI da revista no ano de 2000 com o principal objetivo de oferecer um contínuo aperfeiçoamento para os profissionais de educação.
Acesso: Totalmente gratuito.
Quem faz: A equipe da Profissão Mestre é a responsável pelo portal. O conteúdo é elaborado pelos jornalistas da revista e também recebe a colaboração de diversos especialistas em educação.
Quem visita: O público principal são docentes. Atualização: Como o portal não tem notícias factuais, é atualizado quinzenalmente.
“A carreira do professor e a sua capacitação é a missão do portal. A e-zine (Jornal Virtual), enviada semanalmente para todos que se cadastrarem no site, é uma ferramenta de apoio e fomento à discussões de temas relevantes entre profissionais da educação”, diz Gregori Padilha, web designer do portal Profissão Mestre.

O que a maioria dos portais educacionais oferece:
  • Informações sobre ofertas de formação permanente, eventos e cursos em geral.
  • Legislação educacional.
  • Programas e conteúdos das matérias curriculares.
  • Experiências educativas e sugestões de práticas didáticas.
  • Projetos colaborativos.
  • Artigos sobre educação.
  • Artigos e reflexões sobre o uso de tecnologias na escola.
  • Acesso a cursos de atualização em diversas áreas.
  • Assessoria didática.
  • Links de interesse específico para docentes.
  • Notícias.
  • Ferramentas de busca.
  • Biografias.

Avalie o que aprende
Veja alguns pontos importantes destacados pela professora Vera Lúcia Camara F. Zacharias para quando você fizer a análise dos portais educacionais:

Aspectos Técnicos e Estéticos
Organização: os conteúdos devem estar classificados e ordenados para serem apresentados de modo fácil e interativo.
Adequação e correção de conteúdos: atualizados, conceitual e factualmente corretos.
Estética: visualmente agradável, com boa diagramação e boa visualização.
Facilidade de navegação: menus intuitivos, acessados com poucos cliques do mouse.
Rapidez: fácil carregamento das páginas.
Publicidade: uso moderado.

Aspectos Pedagógicos
  • As colocações pedagógicas, os recursos, materiais didáticos e conteúdos devem estar de acordo com as tendências atuais.
  • A atualização deve ser constante para contribuir na formação permanente dos profissionais da comunidade educativa.
  • Deve ter atividades práticas com orientações, exemplos e exercícios interativos.
  • Utilização maximizada de ferramentas de áudio, vídeo e animações que possam auxiliar na aprendizagem.
  • Deve oferecer a possibilidade de avaliação das aprendizagens.
Fonte: http://www.profissaomestre.com.br/php/verMateria.php?cod=1516

Nenhum comentário: