13 de jun de 2010

A Evolução do Conhecimento

por Luiz de Paiva

Como evolui o conhecimento de uma pessoa? Por quais etapas passa o aprendizado?

Lendo o blog Project Management 4 Kids, vi um conceito muito simples e interessante que mostra como devemos evoluir nosso conhecimento, e porque não devemos ser egoístas com o ativo intelectual que possuímos. Vou explicar aqui o conceito, adaptado a como eu vejo esta evolução.

Basicamente, a aquisição de conhecimento tem 3 fases principais:

Aprendizado

Fase na qual o conhecimento é adquirido através do estudo da teoria, seja através de livros, cursos, terceiros ou qualquer outra fonte de referência. Nesta etapa da aquisição de conhecimento, ainda há pouca aplicação prática dos conceitos.

Aplicação

A segunda fase da aquisição de conhecimento é aquela na qual a teoria aprendida é aplicada na prática. Nesta etapa, a pessoa passa a entender como a teoria funciona no mundo real, e como obter resultados concretos de sua aplicação.

Compartilhamento

Finalmente, a pessoa que domina a teoria e suas aplicações práticas, passa a compartilhar o conhecimento com outros, seja através de aulas formais, produção de artigos e livros, publicação de blogs, etc.

No contexto destas fases, é importante ressaltar que cada uma, isoladamente, é limitada. Em outras palavras, uma pessoa pode se debruçar por anos em livros sobre um tema específico, mas a partir de um certo ponto seu conhecimento não evoluirá, já que não está aplicando os conceitos na prática.

Da mesma forma, um profissional com décadas de experiência pode ter um avançado conhecimento sobre determinado tema, mas ainda assim seu conhecimento só evoluirá se ele começar a compartilhá-lo. Resumindo, para o melhor aproveitamento do conhecimento, a sequência de fases deve ser seguida.

Por isso, compartilhar conhecimento vai muito além do fato de ser egoísta ou não. A estrutura mental que você precisa desenvolver para ensinar um determinado tema a outra pessoa lhe ajuda a reforçar os conceitos e evoluir ainda mais seu conhecimento.

Podemos simular também o aproveitamento de cada fase com o seguinte gráfico:

Este gráfico mostra que o grau de conhecimento tende a estancar depois de um certo tempo se a pessoa não passa para a próxima fase, e que é importante saber o momento para saltar de fase. Também nos diz que, mesmo que a prioridade seja reduzida, as primeiras fazes não somem – por exemplo, mesmo um profissional muito experiente que compartilha seu conhecimento deve continuar aprendendo coisas novas da teoria.

Como profissionais devemos colocar cada área de conhecimento que queremos dominar em um ponto nestas curvas, para saber onde devemos concentrar os esforços. O ideal é não pular fases, e se sabemos aonde estamos, conseguiremos definir um plano de aquisição de conhecimento que seja mais produtivo.

Fonte: http://ogerente.com/congestionado/2009/05/18/teoria-conhecimento/

Nenhum comentário: