4 de out de 2008

Uma ajudinha

Olá Amigos

Hoje o Caldeirão de Idéias esta iniciando uma série de postagens, sempre aos sábados, usando filmes como recurso pedagógico dando inicio ao Projeto Cinema no Caldeirão. O filme de hoje é um dos filmes mais bonitos que eu vi chamado "Escritores da Liberdade" .

Usar filmes em sala de aula é uma das técnicas educacionais onde se tem melhor retorno junto aos alunos, a primeira é internet. O material para utilização foi preparado pelo Profº João Luís de Almeida Machado editor do Portal Planeta Educação.

Espero que vocês aproveitem a ajudinha e façam suas aulas fantásticas como a da professora no filme.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

5 comentários:

José Antonio Klaes Roig disse...

Oi, Robson. Grande indicação que pretendo assistir assim que der. Um abração, Zé

Gládis Leal dos Santos disse...

Olá, Robson

Ótima idéia de indicar filmes para utilização em sala de aula. Como sabe, sou grande adepta desta linguagem para promover a reflexão e estimular a produção textual. Falando nisso, o flme que vc me enviou está fazendo o maior sucesso. Dá uma conferida nos comentários lá no blog.

Abraços
Gládis

José Antonio Klaes Roig disse...

Oi, Robson, sempre fique a vontade pra citar o que achar conveniente do LV em teu blog. É um priilégio poder compartilhar informações contigo, numa via de duas mãos, pois hoje eu me referencio muito em teu trabalho. E a Licença Creative Commons que me indicasses permite esse uso referenciado. Li ontem teus últimos post, trazendo muita informação. Sempre indico o teu blog e de outros colegas para pessoas (amigos, colegas, e visitantes). Indiquei o Caldeirão para um colega de Tocantins, que está fazendo mestrado em tecnologia da informação. Depois te repasso maiores detalhes. Um abração e pena que teu Fogão e meu Colorado perderam nessa rodada. Bah, ficou mais complicado, mas futebol é uma gangorra mesmo. Bom, domingão. Do amigo, Zé.

Cleo disse...

Olá Robson! Quando li a sua indicação na comunidade, corri pra locar o filme. Eu e meu marido (professor de matemática) ficamos tontos com tanta riqueza de detalhes. O filme foge da velha dobradinha: Professor herói X alunos indisciplinados. A referência à obra Annie Frank e seu diário, sempre foi uma indicação nas minhas aulas de história, juntamente com outra obra: O Diário de Slata (guerra da Bósnia). A obra sempre me fascinou, e o primeiro contato foi através do filme assistido há mais de quarenta anos, hoje já o possuo em DVD. Eu sou do tempo em que diário era um exercício de análise pessoal, intimidade, das adolescentes da época. Eu vivi esta questão a partir de um professor do Colégio Pedro II (RJ),o catedrático Carlos Henrique da Rocha Lima, que nos incentiva escrever diários. Fico preocupada quando nos referimos a educação tradicional, e nos esquecemos que independente da época e sistema, existiram professores sensíveis e empiricamente inovadores, eu tive vários na instituição, misturados a outros tantos puramente tradicionais. Esta indicação renovou a minha vontade de atualizar o blog de cinema da escola que coordeno. O desânimo estava me rondando, estamos em pleno século XXI, e vários professores apáticos, este trabalho de atualizar ficaria por conta deles, ninguém melhor do que o professor e sua prática, mas, encontrei um caminho para esta renovação. Abraços. Cléo/NTE/Ji-Paraná-RO

eurivaldina disse...

Olá Robson

Bom trabalho é gerador de muitos frutos, parabens!! voce trouxe de volta uma pergunta que ainda não havia encontrado resposta: utilizamos tantos videos nas capacitações, mas descartamos o filme completo só pela questão tempo??? tempo como dificultador para assistir o filme focando a sala de aula, argumento de muitos professores. Esta sua indicação reanima a vontade em utilizar com mais frequencia filmes em sala de aula e seu blog será um bom ancora para reiniciar a caminhada.
Valeu!! abr@ços