6 de mai de 2008

Bang, Bang, você morreu.

22 January, 2008 (14:49) | Arte & Artistas | Por: Cid Andrade


Vou comentar um filme razoavelmente antigo, de outubro de 2002.

Ele é baseado na peça de teatro de William Mastrosimone, “Bang, Bang, You’re Dead”, de 1999. O objetivo principal da peça era denunciar e combater a violência (não necessariamente física) nas escolas. Qualquer pessoa pode obter o script no sítio original, desde que se comprometa a encená-la. A primeira produção da peça ocorreu 11 dias antes do massacre na escola Columbine, no mesmo dia do aniversário de um dos alunos envolvidos.

O filme é eficiente ao demonstrar o ambiente escolar que é retratado na peça. Nele, um professor de teatro e vídeo tenta encenar a peça e sofre diversos contratempos que quase o impedem de fazê-lo.

Encontramos no filme muitos elementos da vida escolar e de problemas pessoais dos adolescentes: falta de diálogo, incompreensão, hostilidade, hipocrisia, etc. Quem rompe com esse estado, expõem as feridas e dispara o mecanismo para levar a situação para um patamar superior é um professor descontente com o que vê, idealista e não acomodado. Isso me leva a destacar uma frase de Júlio Clebsch: “Não seja um professor ‘Gabriela’: eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou morrer assim. Professores de sucesso experimentam coisas novas, linguagens novas, atitudes novas.”

Eu sugiro que todos os professores e profissionais envolvidos com o mundo dos adolescentes assistam a este filme. Talvez ele não seja encontrado na primeira locadora que você procurar, mas vale a pena!

Fonte: Tecnologia da Informação - Desenvolvimento e Educação

Nenhum comentário: