7 de abr de 2008

Tecnologia modificando padrões de aprendizagem

Publicado em: 24/09/2007

A tecnologia estende seus tentáculos e avança sobre nossas crianças, exigindo mudanças urgentes na condução de práticas educacionais voltadas para uma interação entre a comunicação e a educação.

O educador não pode mais ficar apenas no campo do ensinar. A criança tem contato diário com uma tecnologia, que é ágil e cheia de encantos visuais, e que se sobrepõe aos conhecimentos e dedicação dos educadores, que se limitam a usar apenas o quadro negro e livros como sua ferramenta fundamental para a educação.

Nessa situação, o ir para a escola, em busca de conhecimento, deixa de ser uma tarefa agradável, passando a ser uma obrigação arcaica e sem estímulo.

A escola tem que se adaptar ao mundo no qual a criança está inserida, senão corre o risco de perder terreno para uma tecnologia dominada por eles e que avança cada vez mais, sem nenhuma perspectiva de ser contida. Muito pelo contrário, seu dinamismo é galopante e muitas vezes difícil de ser alcançado.

Em meio ao computador, vídeo game, i-pod, celulares, máquinas digitais, a criança participa de um universo repleto de informações e a realidade virtual que se contrapõe ao que encontra na escola.


Não podemos tirar o mérito que essa tecnologia tem sobre o desenvolvimento humano.
Essas crianças serão adultos extremamente preparados para dominar esses aparelhos modernos que são tão indispensáveis hoje.

Algumas escolas têm alguns equipamentos para utilizar e tentar acompanhar essa dinâmica do mundo moderno. Mas, são usados em algumas matérias, à vezes como disciplinas extracurriculares, o que torna esse feito sem grande impacto diante da tecnologia que essa mesma criança carrega diariamente consigo. Ou seja, um computador, na escola tenta competir com um celular moderno ou um smartphone, que a criança usa diariamente e que leva para onde vai.

Na realidade brasileira, infelizmente, o número de computadores que a criança tem acesso, em muitas escolas é nenhum.

Várias escolas particulares estão começando a perceber a necessidade de um aparelhamento maior de seu material tecnológico como também a necessidade de educadores especializados em educomunicação.

O que é a educomunicação?

É um campo a mais no universo do ensino. Um novo perfil profissional, onde se faz necessário conhecer tanto da área da comunicação quanto da educação. Ou seja, o professor precisa aliar seus conhecimentos de educação tradicional com as novas tecnologias que fazem parte da vida diária do mundo moderno e que as crianças convivem no seu dia a dia.

O computador e a língua mãe.

Outro aspecto muito importante são as mudanças que essa nova tecnologia impõe nos usos da língua mãe. O português tem sido modificado de maneira grosseira, por uma nova linguagem, adquirida pela necessidade de uma velocidade na comunicação, utilizada no mundo virtual.
Palavras como tb (também), vc (você), naum (não) e outras, estão saindo das salas de bate papo e penetrando nas salas de aula, onde são encontradas nas provas e redações, corrigidas pelos professores que se assustam com esse novo movimento.

É um processo sem volta e que mantém um dinamismo assustador.

Negá-lo é impossível. Faz-se necessária uma adaptação tanto do contingente humano como físico, das instituições de ensino, para que possam acompanhar o progresso que é rapidamente assimilado por nossas crianças e que deve ser valorizado como ferramenta de conhecimento.
Educação e comunicação precisam se integrar e interagir.

Para não perder a audiência de nossas crianças, no mundo da educação tradicional, onde as relações pessoais são importantíssimas para seu desenvolvimento social e acontecem na escola, temos que tornar este ambiente uma extensão de seu mundo real sem perder a essência do ensino, que imprime reflexão e questionamento para concretizar o aprendizado.

Um senso crítico deve ser estimulado na escola. O virtual deve dar espaço ao real e não sobrepujá-lo. Cabeças pensantes, seres autônomos e não autômatos.

Por todos estes motivos a tecnologia não deve ser o único brinquedo.

"Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida." (Platão)

Fonte: http://www.bbel.com.br/noticia_exibe.aspx?pk=283

Nenhum comentário: